ANTONIO CLAUDIO LAGE BUFFARA - PROPOSIÇÕES: UM EXERCÍCIO COMENTADO

Share:


O estudo da lógica estrutura a ciência matemática. De fato, o desenvolvimento de nossa disciplina se deu em compasso com o aprofundamento dos estudos da lógica. Nesse sentido, uma ferramenta básica da ciência da lógica é de conhecimento necessário para a evolução do saber matemático. Trata-se do estudo das proposições. Você sabe o que são elas?

Proposições são, em resumo, sentenças declarativas. Isto é, afirmativas a partir da qual podemos fazer um julgamento positivo – em caso de veracidade da proposição – ou negativo - em caso de falsidade. Vejamos um exemplo.

Das cinco frases abaixo, quatro delas têm uma mesma característica lógica em comum, enquanto uma delas não tem essa característica.

I. Que belo dia!
II. Um excelente livro de raciocínio Lógico
III. O jogo termina empatado?
IV. Existe vida em outros planetas do universo.
V. Escreva uma poesia.

A frase que não possui essa característica comum é a IV. É a única que podemos, a partir dela, estabelecer um juízo.

O exercício acima, assim, ajuda-nos a estabelecer algumas leis para o estudo das proposições. Jamais será uma proposição uma frase de conteúdo exclamativo; uma sentença imperativa, similares a ordens; sentenças sem verbos; ou, ainda, textos interrogativos. Em nenhum dos casos listados, pode-se afirmar que o interlocutor fala a verdade ou mente – portanto, sendo impossível considerar sua locução como uma proposição.

A proposição é, finalmente, uma tese enunciada por alguém que pretende estrutura um raciocínio válido. É, assim, peça básica não apenas na matemática, mas na edição de qualquer texto e na construção de qualquer tipo de saber, especialmente o científico. A partir de agora você também pode agir logicamente e construir raciocínios mais elaborados, logicamente fundamentados!

Nenhum comentário