ANTONIO CLAUDIO LAGE BUFFARA - COMO MONTEIRO LOBATO PODE AJUDAR NO USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA

Share:

Era 1935. Monteiro Lobato, já consagrado escritor de obras infantis, decide levar sua turma do Sítio do Pica Pau amarelo para uma aventura no País da Matemática. Guiados pelo sábio Visconde de Sabugosa, Narizinho e companhia se divertem enquanto aprendem numerais romanos, arábicos, cálculos simples e, enfim, a linguagem matemática em sua base mais profunda. O sucesso da obra foi tamanho que ela foi reeditada nos anos 1940, tornando-se base de uma proposta de educação que objetivava aproximar as linguagens científicas do universo dos mais jovens.

O caminho aberto por Monteiro Lobato dá o que pensar. Ora, é perfeitamente possível aproximar aqueles dois mundos – especificamente utilizando a cultura popular para ensinar matemática. Professores ligados às novas tecnologias tem procedido de forma parecido na expansão do que se tem chamado de “gamerização do ensino”. Neste último caso, o aprendizado é desenvolvido por meio de jogos eletrônicos. Incorpora-se, dessa forma, um item do universo social – no caso, a tecnologia digital – ao universo da sala de aula. Potencializa-se o ensino utilizando, para tanto, as novas ferramentas desenvolvidas pelo avanço científico.
Trata-se, assim, de uma postura positiva com o novo. Em vez de educar para a repressão das novidades – com a exclusão do uso de celulares em sala de aula, por exemplo – é melhor educar para o seu melhor uso. Alguém já disse que a tecnologia não é boa e nem má, bom e mau são suas utilizações. Assim sendo, é melhor repetir o exemplo dado há tantos anos por Monteiro Lobato. Aproximando a linguagem matemática da cultura popular infantil, amplia-se a margem de atuação de professores, inclusive difundindo uma postura positiva dos alunos frente aos saberes escolares.

O Sítio do Pica Pau Amarelo, assim, ao menos nesse tópico, nos deu régua e compasso. Ao trabalho para seguir – e aprimorar – sua obra. O processo de “gamerização” é um caminho possível. Há, no entanto, muito mais a ser descoberto. 

Nenhum comentário