INTERPRETANDO A LINGUAGEM MATEMÁTICA

Share:

A matemática é uma linguagem universal. É consenso entre estudiosos que operações típicas da disciplina são realizadas por culturas diferentes em espaços e tempos distintos. São os casos da indução, da dedução, do cálculo, dentre outras. Porém, a especialização da ciência matemática levou à formalização de uma linguagem particular, algo cifrada, que em muitos casos deixa o estudo hermético e pouco convidativo aos mais jovens. É hora de contornar a situação.

Uma iniciativa capaz de mudar o rumo da história pode ser a ênfase na prática. Há professores convictos na defesa de que a tentativa de resolução dos problemas deve preceder o estudo da teoria cuja fórmula pode oferecer a resposta à questão. Segundo estes, essa seria a forma de demonstrar praticamente a potencialidade do instrumento a ser aprendido, bem como sua funcionalidade. Eis, portanto, um modo de se romper com o aparente isolamento dos códigos matemáticos em relação ao mundo real.

Por outro lado, analogias podem ser mecanismos capazes de facilitar o caminho de quem ruma pela estrada do aprendizado matemático.
Assim, teoremas podem ser apresentados de modo lúdico, buscando referências em elementos já presentes na rede de significados dos estudantes. Dessa forma, evita-se o exotismo de uma linguagem excessivamente formal e avessa à realidade experimentada diretamente pelo aluno.

Seja como for, o fato é que cada vez mais os professores tomam consciência da importância da flexibilização do método de ensino tradicional. Embora as fórmulas e a linguagem matemática sejam de aprendizado indispensáveis, ele não precisa ser árido como foi até aqui. Com um pouco de imaginação se pode superar os limites impostos ao aprendizado pelo próprio método de ensino que ficou algo parado no tempo.

Se você for o aluno que deseja aprimorar seus conhecimentos na disciplina, primeiramente não desista. Saiba que a aprender matemática é como estudar um outro idioma: é preciso praticar sempre, pois só o constante reforço tornará o código próprio da disciplina algo família para você. Portanto, mãos à obra, unindo sempre o estudo teórico da prática na tentativa de resolução de problemas variados

Nenhum comentário