UM ESTUDO SOBRE O IMPACTO DAS PROVAS DO ENEM NAS AULAS DE MATEMÁTICA

Share:


Este trabalho tem por objetivo verificar como o ENEM está influenciando o ensino da Matemática, especialmente sob o ponto de vista dos professores. Inicialmente, é feito um breve relato sobre avaliações de forma geral, tanto nacionais como internacionais, destacando-se informações sobre o ENEM, tais como seus objetivos, sua estrutura e sua matriz de referência. São apresentadas análises de dados e resultados da edição de 2013 do ENEM. A maioria das informações relatadas são prioritariamente referentes às provas de Matemática. Procuramos ainda conhecer a visão dos professores a respeito dessa avaliação, a partir de um questionário eletrônico e de entrevistas com alguns colegas. Os resultados das entrevistas estão apenas parcialmente finalizados mas uma análise preliminar das respostas dadas ao questionário revela a percepção por parte da maioria dos professores de um predomínio de questões de Ensino Fundamental, fato esse considerado negativo por eles.

O tema AVALIAÇÃO é sempre muito discutido e por vezes até polêmico. Qual é a melhor forma de avaliar? Como avaliar? Como mensurar o aprendizado em uma única avaliação? Como conciliar avaliações quantitativas e qualitativas na escola?

E as avaliações em larga escala? Segundo Libâneo (2003), elas vêm sendo desenvolvidas em vários países desde os anos 1980. Têm por objetivo avaliar não só a aprendizagem dos alunos como também as instituições de ensino e a forma como o mesmo vem sendo praticado. A partir de seus resultados, é possível fazer comparações entre diferentes estados, entre os diferentes níveis de ensino, dentre outras especificações.

Os resultados das avaliações de larga escala são ainda de suma importância para os professores reavaliarem a forma de lecionar, assim como as escolas adaptarem os currículos de acordo com as necessidades locais.

É claro que professores e escolas precisam estar em constante evolução e adaptação de sua prática docente, de acordo com as necessidades locais e atuais. Dessa forma, faz-se necessário verificar qual é a influência do ENEM na prática docente de Matemática, quais mudanças estão ocorrendo nas grades curriculares, quais mudanças no perfil ou na forma de lecionar de cada professor estão sendo influenciadas pelo ENEM. Piunti e Oliveira (2012) concordam que o ENEM trouxe impactos para a educação:

O Enem, como uma política que visa além de avaliar, criar um novo modelo de ingresso em Universidades, certificação, introdução das noções de competências e habilidades entre outros elementos de mudança no Ensino Médio têm gerado impactos sobre o trabalho docente. A perspectiva dos professores pode apontar os reflexos de uma política pública avaliativa, como o Enem, no desenvolvimento profissional docente. (PIUNTI e OLIVEIRA, 2012, p.10)

Tal opinião também é compartilhada por Bornatto:

[...] o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), criado em 1998, vem ampliando, desde 2009, seu papel como selecionador de alunos para as instituições de ensino superior (IES). Apresentado desde o início como inovador e contextualizado, o modelo de prova do ENEM tende a impactar os materiais didáticos – ainda que boa parte destes materiais seja mera compilação de provas já realizadas – mas, principalmente, a sinalizar alguns caminhos e critérios para o ensino. (BORNATTO, 2013, p.2)
Em Mizukami et. al. (apud PIUNTI e OLIVEIRA, 2012) fica evidente que, para que as tarefas impostas por novas políticas públicas sejam devidamente compreendidas pelos professores, essas devem ser testadas e seus efeitos avaliados, para que sejam ajustadas e reavaliadas. Afinal, segundo Mizukami e Lastória (2004), os professores não são “meros agentes executores de planos idealizados por profissionais ou políticos externos à profissão docente”. As autoras também sinalizam que os professores precisam realizar mudanças que contemplem as novas exigências sociais e de políticas públicas e para isso, além de aprender novas técnicas, devem fazer “revisões conceituais dos processos educacional e instrucional e da própria prática”. Essa é a premissa de um ensino reflexivo, no qual os professores permanentemente avaliam e tecem considerações sobre sua matéria, sobre o conteúdo do currículo que trabalham e sobre sua própria prática docente.

O objetivo principal de nosso trabalho é verificar como o ENEM está influenciando o Ensino da Matemática. Procuramos descobrir qual é a opinião dos professores a respeito da prova; analisar se a prova de fato versa mais sobre conteúdos de Ensino Fundamental em relação a conteúdos do Ensino Médio; verificar quais conteúdos aparecem com mais frequência, ou aqueles que porventura foram suprimidos dos programas de matemática em algumas escolas por não estarem presentes na prova do ENEM.

Clique Aqui e Veja o Estudo Completo

Nenhum comentário